Welcome to our website !

Crochê para nunca esquecer

By 22:24 , , ,


     Procurando inspiração para "crochetear", por mais que meu pulso fique dolorido :( , achei esta linda imagem e fascinante ideia para animar uma parede. Adoro fazer crochê, está foi a primeira atividade manual que aprendi com a minha mãe, ela não ficava ao teu lado te ensinando, ao contrário ela te dava as ferramentas e mandava prestar atenção nela e fazer igual, simples né? No começo foi difícil e me revoltava com ela por só "reclamar" que o acabamento não estava bom e desmanchava tudo o que eu tinha feito com o maior esforço para refazer "direito". Uma técnica de ensino sofrida, mas funcionou! 

Esse tem Tutorial AQUI

     Depois que aprendi o crochê foi mais fácil aprender as outras manualidades que a minha sabia fazer: bordar, pintar, costurar... De todas as atividades a única que não aprendi ainda foi o tricô, confesso que também não tinha muito interesse, mas as minhas irmãs aprenderam e não foi coma minha mãe. Não? Então quem ensinou elas? Meu pai. Família das Manualidades! Meu pai ajudava a mãe dele a fazer os tricôs e o moço aprendeu de tanto ver. Eu tinha o maior orgulho de dizer para as minhas amigas que até meu pai sabia tricotar, mas nem tocava no assunto da minha incapacidade. :) 


     Durante um tempo tudo o que eu via sobre crochê era muito brega, ou nada criativo, nas pilhas de revistas que a minha mãe tinha. O mundo gira, o tempo passa e a moda, ah moda fascinante, resgata no tempo breguices e lhe dá um colorido incrível. Assim como o crochê ficou apagado (ou brega) durante um tempo, o ato de fazê-lo também empoeirou-se. Neste clima eu me sentia uma "passarinho fora do ninho" por ter "perdido tempo" aprendendo essas coisas de "velho". Muitas aspas para ressaltar o quanto é bom amadurecer e reconhecer nas suas capacidades e preferencias os reflexos de sua personalidade. Quando eu consegui perceber que eu gostava de " coisas de velho" eu passei a me sentir melhor e consegui descobrir um mundo de mulheres jovens que gostam das mesmas coisas, e não se sentem nem velhas, nem ultrapassadas ou fora de moda. O mundo está cheio delas, em cada esquina tem uma, basta procurar.


     Para o crochê meus sinceros agradecimentos, pois hoje tenho o maior orgulho de saber fazer e ter aprendido isto em casa aos 8/9 anos. Hoje está dificil encontrar meninas que aprendam esse tipo de atividade, mas ao mesmo tempo está acontecendo uma revolução feminina onde há o orgulho de saber fazer manualidades. Fico imensamente feliz de ver está revolução ou resgate, mulheres que brigaram tanto para ir além do quintal lembraram que não devemos descartar tudo do passado, coisas boas também ficam. :)

http://www.mokkatanten.com/

     O post ficou enorme, mas eu tinha que dividir minha alegria de viver! Crochê que te quero branquinho, vou continuar procurando inspirações para um trabalho lindo, assim eu espero que fique. Inspiração é sempre bom, e estas imagens que eu escolhi estão de encher o coração e os olhos! Só preciso de um dia com o dobro de horas pra poder dar conta de fazer tudo isso!!! 

las teje y maneje


     Levanta da cadeira você também e vem fazer um crochezinho para relaxar.


You Might Also Like

1 comentários

  1. Oi Magritte, que bom te ver lá no blog, seja sempre bem vinda.
    Adoro estes mosaicos, acabamos conhecendo bastante blogueiras.
    Vou ficar por aqui e te acompanhar.
    Abraços, volte sempre.

    ResponderExcluir